MEMÓRIA

Os 50 anos de imortalidade de Che

Guevara vão ser lembrados no Parlamento gaúcho

Divulgação

Divulgação

Uma homenagem aos 50 anos de morte do líder revolucionário Ernesto ‘Che’ Chevara está programada para ocorrer no próximo dia 19, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa. A atividade é realizada pela Associação Cultural José Marti – RS e tem o apoio do Coletivo de Jornalistas Brasileiros Amigos de Cuba, do Grafistas Associados do RS e do Parlamento gaúcho.

Deputados da Bancada do PT vão participar desta programação. Um deles, Nelsinho Metalúrgico comentou que, após 50 anos da morte de Che, suas ideias humanistas (as pessoas eram o foco de suas preocupações), simplicidade e, principalmente, seu espírito revolucionário de esquerda que se indignava contra toda e qualquer injustiça social e que defendia a importância de elevar o conhecimento e a cultura do povo, continuam vivas, muito atuais e necessárias. Outro parlamentar que deve estar presente é Adão Villaverde. O deputado do PT afirmou que Che Guevara é “exemplo de inspiração de coragem, heroísmo e desprendimento para a nossa geração”. E acentua: “Che segue empolgando homens e mulheres de todas as idades, no mundo inteiro, sobretudo porque nos legou um compromisso de vida, firmado com os melhores valores e princípios da humanidade, que constroem um mundo melhor”.

Já o deputado Valdeci Oliveira assinalou que a trajetória e a luta de Che Guevara por um mundo livre de desigualdades motivaram milhões de pessoas a também militarem por um mundo melhor. “E essa chama continua mais viva do que nunca e serve de inspiração para, nos dias atuais, enfrentarmos o preocupante avanço do conservadorismo e, até mesmo, do fascismo em nossa sociedade”, lembra o parlamentar.

O evento

Intitulada “Homenagem aos 50 anos de Imortalidade de Che”, a atividade terá lançamento do livro Che e o Marxismo, de Carlos Tablada, às 18h30min, seguido de debate; o espetáculo musical Canto Epico a La Ternura, às 20h30min, com a participação de vários artistas, entre eles, Mario Falcão, Claudio Sander, Ernesto Fagundes e Demetrio Xavier; e a exposição Che Hasta Siempre.

O revolucionário Che Guevara

Ernesto ‘Che’ Guevara, natural da Argentina, mas adotado por Cuba e pelo mundo comunista, foi um dos ideólogos e comandantes, ao lado de Fidel Castro, líder a Revolução Cubana (1953/1959) que levou a um novo regime político em Cuba. Ele participou até 1965 da reorganização do Estado cubano, desempenhando vários altos cargos da sua administração e de seu governo, principalmente, na área econômica, como presidente do Banco Nacional, Ministro da Indústria e, também, na área diplomática, encarregado de várias missões internacionais.

Convencido da necessidade de estender a luta armada revolucionária a todo o

Terceiro Mundo, Che Guevara impulsionou a instalação de grupos guerrilheiros em vários países da América Latina. Entre 1965 e 1967, lutou no Congo e na Bolívia, onde foi capturado e assassinado, em 9 de outubro de 1967, de maneira clandestina e sumária pelo exército boliviano com a colaboração da agência americana CIA.

Roger da Rosa (MTE 6956)

 

 

Publicado em 13/10/2017 às 18:14

Roger da Rosa (MTE 6956)

BANCADA / nelsinho / valdeci / villaverde

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada