AUDIÊNCIA PÚBLICA

Ao lado de Dilma, Tortelli condena

enxugamento do programa Mais Médicos

Guerreiro/ALERGS

Guerreiro/ALERGS

“A Situação Atual do Programa Mais Médicos para o Brasil” foi tema de uma audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (12) no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. O evento foi proposto pelo deputado estadual Altemir Tortelli e promovido pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente do parlamento gaúcho, também presidida pelo deputado. A presença da ex-presidenta Dilma Rousseff, criadora do programa Mais Médicos, em 2013, contribuiu para engrandecer o debate sobre o programa que foi moldado para combater a desigualdade social no país, mas que vem sendo enxugado pelo governo federal.

De acordo com o deputado Tortelli, o objetivo da audiência pública foi fazer um balanço do programa Mais Médicos que vem diminuindo a abrangência desde que Dilma Rousseff foi retirada da presidência da República. “A elaboração do Mais Médicos foi uma decisão política extraordinária, pois fez a diferença na vida de 63 milhões de brasileiros. Antigamente era comum o médico consultar sem olhar para o paciente. Com o Mais Médicos, os profissionais voltaram a olhar para as pessoas, a tocá-las”, disse o parlamentar. Em pouco mais de um ano, o programa perdeu mais de três mil médicos e deixou de atender quase 10 milhões de pessoas.

Tortelli destacou ainda os ataques sofridos pelo programa Mais Médicos e pela presidenta Dilma Rousseff durante a concepção dessa política. “Apesar de tudo, as pesquisas mostram que mais de 90% daqueles que receberam o atendimento aprovam o Mais Médicos. O programa levou profissionais para os rincões mais longínquos do interior da Amazônia, do Nordeste e mesmo aqui do Rio Grande do Sul. Ele levou o Estado para mais perto das pessoas”, complementou o deputado.

“O Mais Médicos foi construído para reforçar o Sistema Único de Saúde e assegurar a universalidade do acesso”, afirmou Dilma Rousseff. Ela enfatizou os eixos do programa, como a Atenção Básica à Saúde, com atendimento contínuo em áreas que, antes, sequer registravam a presença de médicos, como foi apurado em 700 municípios do país. Implantado em 2013, em dois anos 4.058 municípios receberam 18.240 mil médicos, 11 mil deles cubanos, dentro da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). No Rio Grande do Sul, o programa alcançou 70% dos municípios (381) e levou assistência médica a 4,5 milhões de gaúchos. Antes dessa iniciativa, faltavam 53 mil médicos no país. De 2002 a 2012, os médicos formados em todas as universidades brasileiras atenderam 65% da demanda do mercado de trabalho. A meta, afirmou a ex-presidente, era chegar em 2026 com 2,7 médicos por mil habitantes.

Carlos Machado

Carlos Machado

Também esteve presente na audiência pública o ex-secretário do Ministério da Saúde, Heider Aurélio Pinto, um dos responsáveis pela implantação do programa. Ele observou que está em curso o congelamento da expansão pública de vagas nos cursos de Medicina e pediu que os gaúchos identifiquem as vagas de residências médicas congeladas. “Isso é grave, é preciso intervenção do movimento social e do Parlamento”, pediu. Ele se referiu à formação médica, um dos objetivos do programa, que ampliou as matrículas para a formação de médicos e também as oportunidades para a residência médica. A participação no programa assegura maior pontuação no processo seletivo para a residência. Para garantir a expansão orientada do ensino médico e a interiorização, foram criados novos cursos de Medicina e vagas de nível superior em áreas prioritárias, estratégia para fortalecer o SUS com médicos especialistas.

Nos encaminhamentos, o deputado Altemir Tortelli anunciou que documento deverá denunciar os riscos de desmonte do programa. Em agosto, através de audiências públicas fora da Assembleia, o assunto será retomado através de articulação com entidades da área da saúde.

Texto: Carlos Machado (MTE 17159) com informações da Agência de Notícias da AL-RS​

 

 

Publicado em 12/07/2017 às 18:03

Texto: Carlos Machado (MTE 17159) com informações da Agência de Notícias da AL-RS​

BANCADA / tortelli

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada