ARTIGO

Em defesa do Polo Naval do Rio Grande

A Frente Parlamentar em Defesa do Polo Naval de Rio Grande nasce com este nome, para fazer, na verdade, a defesa da matriz econômica do Estado.

Com a mudança de gestão da Petrobrás, teve início um processo de cancelamento dos contratos de construção de plataformas para exploração de petróleo com Estaleiros no Brasil, entregando o serviço para empresas do exterior, preterindo o trabalhador e o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Isso porque, em 2005, o nosso Estado passou a receber investimentos na ordem de 6 bilhões de dólares, entre infraestrutura produtiva e produtos entregues para a indústria naval. A partir de então, muitas estruturas, além dos estaleiros, foram envolvidas neste processo. São universidades, escolas técnicas, formando o Arranjo Produtivo Local Naval, bem como a criação de um Parque Científico-Tecnológico do Mar - Oceantec, parceria entre a Furg, Prefeitura e Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, pequenas e médias empresas espalhadas por todo o RS. Aqui, nos estaleiros de Rio Grande, podemos construir plataformas (FPSO, SS, Sondas, Jaqueta, etc), fazer manutenção, reparos em navios, plataformas e outras estruturas; a construção e integração de módulos, monoboias, barcaças, PSV, AHTS, rebocadores e navios mercantes. Todo o trabalho, com a garantia de entrega no mesmo, ou até menor, tempo que qualquer estaleiro no mundo. Trinta por cento do petróleo brasileiro são extraídos por plataformas construídas no estaleiro de Rio Grande.

A situação é assustadora. Atualmente, os estaleiros empregam cerca de três mil pessoas. Já empregaram mais de vinte mil. O fim dos estaleiros é de tão grande dano social e econômico, que fica difícil mensurar. Aproxima-se o tempo em que a indústria naval do Rio Grande do Sul vai parar.

Nós gaúchos acreditamos, apostamos, trabalhamos e nos preparamos para a indústria naval. Em contrapartida o governo vira as costas para os trabalhadores. O resultado disso é uma tragédia. O Município de Rio Grande, somente neste ano, terá uma queda de ICMS estimada em 50 milhões, já fruto da redução do setor naval. Portanto, o Estado perde aproximadamente 150 milhões.

Estes argumentos acabam com qualquer dúvida sobre a necessidade de que o parlamento gaúcho lute, juntamente com os entes públicos, com entidades de trabalhadores e lideranças empresariais, para a curto prazo reverter este cenário que aponta para um futuro de pobreza na metade Sul do Estado. A Frente Parlamentar em Defesa do Polo Naval do Rio Grande quer mobilizar para ações que não permitam o fechamento dos estaleiros de Rio Grande e São José do Norte, e as graves consequências que tal situação poderá gerar para as comunidades e para o RS.

É urgente a retomada da construção de metade da P-71 que hoje corre o risco de virar sucata. Com isso estaríamos garantindo a retomada de aproximadamente 2.800 postos de trabalho diretos e a manutenção de toda a cadeia produtiva. Ressalto que esta plataforma está 50% concluída, mais de 70% do casco pronto e teria prazo de entrega em 16 meses. Exigimos a preservação do conteúdo local, atração de novos contratos, o que representa mais recursos e impostos para a região, geração de milhares de empregos e garantia do fluxo de aprendizagem, que vem sendo proporcionado desde a expansão do Polo Naval, bem como permitir que a indústria de máquinas e equipamentos brasileira também seja beneficiada.

Esta frente, da qual sou o proponente e coordenador, tem o objetivo de lutar pela qualidade de vida dos trabalhadores metalúrgicos, pela economia dos nossos municípios. Tem o objetivo de lutar pelo Rio Grande do Sul, que não pode, mais uma vez, ser preterido pelas decisões deste governo federal, ilegítimo, que quer terminar com a indústria naval brasileira. Nesta terça-feira (18/04) foi instalada A Frente Parlamentar em Defesa do Polo Naval do Rio Grande, para que seja instrumento dos deputados desta legislatura, em nome de todos os gaúchos, por um estado realmente maior e melhor.

Nelsinho Metalúrgico, Deputado Estadual - PT

 

 

Publicado em 18/04/2017 às 17:23

Nelsinho Metalúrgico, Deputado Estadual - PT

BANCADA / nelsinho

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada